Compromisso com a verdade dos fatos

Bem-vindo ao blog Garimpando Palavras

sábado, 20 de junho de 2015

Polícia prende suspeito de homicídio quando comemorava crime em Mamanguape


A Polícia Militar prendeu, na noite dessa sexta-feira (19), na cidade de Mamanguape, Alan Carlos Dias, de 24 anos. Ele é acusado de matar a tiros, na mesma noite, o agricultor Almir Manoel da Silva, de 40 anos, dentro de um salão de cabeleireiro, no município.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia Independente, capitão Alberto Filho, o suspeito é foragido da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na cidade de Nísia Floresta, no Rio Grande do Norte, onde cumpria pena por roubo e receptação. “Ele foi preso no momento em que estava bebendo em uma casa pra comemorar o assassinato, através de uma ação conjunta entre o serviço de inteligência, Força Tática e Rádio Patrulha da 2ª Companhia Independente”, destacou.

O oficial disse ainda que o acusado já tinha trocado de roupa para dificultar a identificação dele, já que testemunhas repassaram as características do suspeito. “Ele trocou a camisa e se desfez do boné e da arma que ele estava no momento do crime, mas permaneceu com a mesma bermuda. A arma não foi encontrada no local onde ele foi preso porque um comparsa dele teria fugido com ela, minutos antes da chegada das guarnições”, completou.

Alan Carlos foi levado para a Delegacia da Polícia Civil, em Mamanguape, e confessou o crime na presença do delegado, revelando que o motivo do homicídio seria uma discussão que teve anteriormente com a vítima. O dono do salão onde o crime aconteceu também foi baleado e socorrido para o Hospital de Trauma de João Pessoa.

Secom

Prefeitura de Patos, SEBRAE e CENIC promovem 3ª edição da Feira de Calçados




O maior festejo junino do sertão paraibano teve início nesta sexta-feira, dia 19, e para garantir geração de emprego e renda na localidade e movimentação no comércio calçadista, a Prefeitura de Patos através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Central de Comercialização de Calçados de Patos (CENIC) e SEBRAE, realiza na Praça Getúlio Vargas, a 3ª Feira de Calçados de Patos.

No local do evento são expostos sapatos, tênis, sandálias, sapatênis, rasteirinhas, tudo com valores acessíveis.

O secretário de desenvolvimento econômico, Everaldo Lima, explicou qual o objetivo da Feira Calçadista durante o período junino.

 “O intuito maior dessa feira, como nos anos anteriores, é que os fabricantes de calçados de Patos possam apresentar para a comunidade de Patos e para o turista, os produtos que são produzidos em nosso município. Então, o objetivo maior é mostrar, apresentar o produto e vendê-los”, disse.

Ainda de acordo com Everaldo Lima, a expectativa é que as vendas desse ano superem as dos anos anteriores. “Do primeiro ano para o segundo tivemos um aumento de mais de 30% no montante de valores em real e esse ano a gente espera atingir esse mesmo valor”, relatou.

O Gerente Regional do SEBRAE/Patos, Aldo Nunes, pontuou qual a importância que o evento trás para Patos e para os comerciantes couro-calçadistas. “Ela tem não só uma importância, mas, uma particularidade onde, nós, nos estandes, só vendemos produtos fabricados em Patos, ou seja, é Patos levando o que tem de melhor na atividade coureiro-calçadista para o mundo. O mercado é algo que não é fácil, e quando temos uma oportunidade de mercado, temos que aproveitar e agarrar”, disse.

Já o calçadista, Silvano Medeiros, da Via Rose, avaliou que nos anos anteriores as vendas foram sucesso e que espera superar para esse ano. “A expectativa é boa porque todos os anos é sucesso e esse ano estamos mais preparados e a mercadoria com mais qualidade”, garantiu.

Os comerciantes ocupam o entorno da Praça Getúlio Vargas em 11 estandes num espaço de 5mx3m cada.

A 3ª Feira de Calçados de Patos se prolonga até o último dia de São João na cidade, dia 23.

Kamylla Lopes

Forrozeiro especial tem espaço privilegiado no Camarote especial 0800



Começa nesta sexta-feira, dia 19, o São João de Patos intitulado este ano, ‘Por amor ao forró’, em homenagem ao cantor e compositor, Francisco Ferreira Lima, Pinto do Acordeon. Na ocasião, os forrozeiros que possuem alguma limitação física poderão participar da festa no Terreiro do Forró em um lugar privilegiado, o camarote especial 0800.

O espaço é disponibilizado há 11 anos durante o festejo junino com o intuito de oferecer ao cadeirante, usuário de muletas e idosos, um local adequado e confortável para participar do evento.

De acordo com o idealizador do projeto, Taciano Wanderley, o camarote especial 0800 é possível graças às parcerias firmadas com empresas particulares e Prefeitura de Patos. Ele explicou que tudo depende de força de vontade.

“Esse trabalho começou com aquela força de vontade em mostrar que tudo é possível. Hoje, nós temos esse camarote para tirar aquele folião especial que antes ficava esquecido no meio da multidão, e graças a Deus, com esses esforços, o camarote disponibiliza espaço, acessibilidade”, disse.

O camarote 0800 oferece ao forrozeiro especial, água refrigerante, lanches, acesso à internet e visão privilegiada. Ele fica localizado ao lado do camarote da Prefeitura, bem próximo a um dos palcos no local do evento.

O São João de Patos acontece entre os dias 19 e 23 de Junho com mais de 35 atrações que irão se apresentar no Terreiro do Forró.

Kamylla Lopes

Pinto agradece as homenagens no São João de Patos







Pinto do Acordeon, o grande homenageado do São João de Patos, ontem teve mais um dia de muitas emoções. Na abertura do evento seu nome ecoou mais forte pela cidade, especialmente no Terreiro do Forró, quando subiu, com ajuda de muletas, para receber reverências da Orquestra Sanfônica de Patos, que tocou algumas músicas da autoria de Pinto e o hino Viva Pinto do Acordeon, letra e música de autoria do historiador José Romildo de Sousa, com arranjo do Maestro Solano e do instrumentista Rogério do Acordeon. A interpretação ficou por conta da cantora da terra, Cândida Maria.

Aos 67 anos, com uma carreira musical reconhecida nacionalmente, autor de belas canções, a exemplo de “Neném Mulher”, marcante na voz de Elba Ramalho, Pinto do Acordeon agradeceu a todos, em especial à prefeita Francisca Motta por render-lhe a homenagem em um dos maiores eventos juninos do país, o qual ele vem abrindo a cada edição junino com a marcante “Olha pro céu, meu amor”, de Gonzagão, com quem teve proximidade, participando inclusive de apresentações da trupe do Velho Lua.

A primeira noite do evento junino de Patos foi marcado pelo imenso público que tomou conta do Terreiro e ruas adjacentes. Na programação Aviões do Forró, Roberto Vaneirão e Luan e Forró Estilizado, que fechou a programação, que ainda teve no início Markito do Forró. Pelo São João de Patos ainda passarão pelos palcos Bruno e Marrone, Gabriel Diniz, Bonde do Brasil, Espora de Ouro, Vicente Nery, Victor e Léo, Eliane, dentre outras atrações.


A Prefeitura mantém um espaço, Terreirinho do Forró, para os amantes da música regional, o autêntico forró pé-de-serra, funcionando todas as tardes, a partir das 17h, ao lado da Praça Getúlio Vargas.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Valorização da cultura, interatividade e sustentabilidade são tendências no mercado de eventos



Consultora Tânia Trevisan ministra workshop gratuito, em João Pessoa, para 90 empreendedores e profissionais da área de eventos e turismo

Como tornar João Pessoa atrativa e preparada para realizar eventos e entrar na rota do turismo de negócios? Na manhã desta quinta-feira (18), a consultora nacional e internacional Tânia Trevisan, debateu estas questões com 90 empreendedores e profissionais da área de eventos e turismo. O workshop “Criação de Eventos Inovadores para João Pessoa” foi realizado no Sesc Cabo Branco, em uma parceria do Sebrae Paraíba, Convention Bureau e Federação do Comércio/Sesc/Senac.

Para o superintendente do Sebrae Paraíba, Walter Aguiar, a Capital do Estado vive um bom momento para o turismo, mas é preciso avançar. “O turismo de negócios vem crescendo no país. Para que sejam realizados eventos inovadores é preciso usarmos a economia criativa, que é uma atividade trabalhada pelo Sebrae aqui no Estado”, disse Walter na abertura do workshop.

Em seguida, Tânia Trevisan deu início a palestra e debate com os participantes. “João Pessoa tem uma rica cultura, com seu Centro Histórico e arquitetura belíssima. É preciso valorizar, cuidar desse patrimônio e divulgar. Eventos criativos que valorizam a cultura regional são uma das tendências”, afirmou a consultora, ressaltando a importância da divulgação de um evento e de um destino turístico.

Tânia inspirou os participantes a criarem eventos que permitam a interatividade e a criatividade, buscando lugares inusitados, de forma que envolvam as pessoas e causem impacto positivo. “Por que é preciso inovar em eventos? Porque o ser humano é motivado a novas descobertas e desafios que tragam prazer. Então vamos realizar eventos com estas características aqui em João Pessoa”, afirmou.

Quanto às tendências, Tânia destacou elementos importantes para um evento de sucesso: a interatividade, a sustentabilidade, a personalização, a valorização cultural e a economia criativa. “Festivais gastronômicos que valorizam algum produto da região, zonas de food truck (carrinhos de comida) em praças, ações de 'demo cooking' (demonstração de como cozinhar um prato) são diversas ações bacanas e criativas que atraem as pessoas”, disse.

Durante o workshop, a consultora lembrou também que itens básicos, como planejamento, equipe bem treinada, novas ideias, patrocinadores e atitude são fundamentais para a realização de qualquer tipo de evento. “Para ser competitivo neste mercado, é preciso estar sempre se capacitando e se reciclando”, completou Tânia.

Após palestra e debate, os participantes do workshop se dividiram em grupos e sugeriram a realização de eventos criativos em João Pessoa. “Temos uma vocação para a economia criativa e eventos inovadores. Por isso o Sebrae vem trabalhando com estas atividades que fomentam cada vez mais o turismo em nosso Estado”, completou a gestora de Turismo do Sebrae Paraíba, Regina Amorim.

Unidade de Marketing e Comunicação do Sebrae na Paraíba

Polícia apreende suspeito de matar homem a pauladas em Catolé do Rocha


A Polícia Militar, por meio do 12º Batalhão (Catolé do Rocha), apreendeu nessa quinta-feira (18) um adolescente suspeito de matar, com pauladas na cabeça, Adriano Pereira Nunes, de 29 anos. O assassinato ocorreu na noite da última quarta-feira (17).

O jovem suspeito tem 17 anos e foi localizado no bairro Tancredo Neves, onde ele morava, após denúncias anônimas.

De acordo com o comandante do 12º Batalhão, major Douglas Araújo, logo depois do fato as equipes iniciaram as buscas pelo autor. “Conseguimos apreendê-lo através de uma operação montada entre o Serviço de Inteligência e a Rádio Patrulha, a partir de informes repassados pela população sobre a localização do suspeito” contou.

O adolescente foi levado para a Delegacia da Polícia Civil, no município. Ele usou um pedaço de caibro (madeira usada nos telhados das residências) para tirar a vida da vítima.

Ainda na quinta-feira – Policiais do 12º Batalhão prenderam João da Silva Barreto, de 34 anos, também no bairro Tancredo Neves, em Catolé do Rocha. Ele é suspeito de roubos de motos na cidade e teria, juntamente com outros dois suspeitos, roubado a moto de uma mulher, na localidade conhecida por ‘Catolé de baixo’, na noite da última quarta-feira (17), onde ainda teria ameaçado levar a vítima para um matagal. 

secom

Campanha de trânsito conscientiza sobre associação álcool e direção



Aproveitando os festejos juninos, quando a cidade recebe milhares de visitantes, o consumo de álcool torna-se exagerado, a STTrans de Patos, em parceria com o Corpo de Bombeiros e PPTran do 3º Batalhão de Polícia Militar, está desenvolvendo a campanha “Por amor ao forró! Por amor à vida! Se beber não dirija!.


A mobilização preventiva se concentra na Praça Getúlio Vargas, na Epitácio Pessoa, principal via de tráfego da cidade. A ideia é conscientizar os condutores para um problema grave, que é a irresponsabilidade de consumir álcool e colocar sua vida e de terceiros em risco. A campanha prossegue durante todo o evento junino, inclusive com agente de trânsito maquiado, representando vítima de acidente automobilístico. Muita gente tem comparecido ao local, não apenas para receber material informativo, mas também registrar a cena do veículo com a vítima exposta à população. 

Vereadores aprovam oito Projetos de lei que garante aumento de salário de servidores municipais



Nesta quinta-feira, (18), a Câmara de Vereadores realizou última Sessão Ordinária do semestre.

Doze parlamentares compareceram à Sessão e 9 Projetos de Lei, todos de autoria do Poder Executivo, foram apresentados e oito foram votados e aprovados.

De acordo com o líder do governo, vereador Maurício Alves, o momento foi histórico: "A prefeita enviou um Projeto que regulamentou o pagamento de insalubridade e periculosidade aos servidores municipais e isso comprova a sensibilidade de nossa gestora. Essa é mais uma grande conquista dos servidores públicos" parabenizou.

Ao todo, oito categorias foram contempladas e terão reajustes, revisões salariais e adicionais de insalubridade e periculosidade, entre elas, os guardas municipais, nutricionistas, agentes de trânsito, entre outros.

Apenas o PL Nº 108/2015, que regulamenta o Plano Municipal de Educação não foi para votação.

O parlamentar aproveitou a ocasião e convidou a população patoense para prestigiar os festejos juninos da cidade: "Parabenizamos a prefeita Francisca Motta pela injeção de quase R$ 2 milhões na economia de nosso município com a realização do São João de Patos e convidamos todos para participarem de uma das maiores festividades culturais de nosso país", frisou.

O São João de Patos tem início nessa sexta, (19), e segue até o dia 23 de junho.

Luanja Dantas

Governo do Estado anuncia R$ 133 milhões em ações de enfrentamento à estiagem


O governador Ricardo Coutinho anunciou investimentos de mais de R$ 133 milhões para execução de ações integrantes do Plano Emergencial de Enfrentamento à Estiagem, lançado na manhã desta quinta-feira (18), no Teatro Paulo Pontes, Espaço Cultural. Atualmente, a Paraíba possui 25 cidades em situação de colapso de abastecimento e outras 55 com racionamento d’água. Entre as ações previstas estão o uso de carros-pipas, distribuição de rações, perfuração de poços, construção de caixas d’águas e obras como adutoras subterrâneas. 

“É um esforço enorme, em uma época (econômica) crítica. Mas rodei por esse Estado afora, durante as plenárias do Orçamento Democrático, e ouvi o grito desesperado dos agricultores. E essa é a resposta que o Governo do Estado está dando não só ao semiárido, mas à Paraíba como um todo”, destacou o governador. 

Ricardo Coutinho explicou ainda que a distribuição de água em carro-pipa e a entrega de rações para alimentação do rebanho serão feitas durante seis meses. O objetivo é garantir a manutenção do abastecimento e dos animais neste período, ou seja, até que chegue o novo ciclo de chuvas. 

O plano de enfrentamento foi apresentado pelo secretário de Estado da Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio-Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo, que também anunciou quando deverão ser executadas as novas obras e ações. “Esses incentivos financeiros anunciados hoje vêm somar os recursos daquelas ações que já estão em execução”, afirmou. “A partir da primeira semana de julho, já começamos as novas ações”, completou.

 Durante a solenidade, os demais chefes municipais do executivo paraibano foram representados pelo prefeito de Itaporanga, Audiberg Alves. Ele elogiou e agradeceu a iniciativa do Estado: “A gente viu todos os estados em situação difícil e a Paraíba sai à frente, com inteligência, tentando, acima de tudo, viabilizar essa problemática que avassala a nossa população”, afirmou. “Nós, prefeitos, estamos aqui agradecidos, pela sua sensibilidade (do governador) nesse enfrentamento da seca”, acrescentou. 

A solenidade de lançamento do plano também foi prestigiada pela vice-governadora Lígia Feliciano. Estiveram ainda presentes no evento o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino; o presidente da Frente Parlamentar da Água, deputado estadual Jeová Campos; prefeitos de cidades paraibanas; parlamentares municipais, estaduais e federais; além de auxiliares do Governo.   

O plano – Ao todo, são R$ 133 milhões anunciados para o Plano Emergencial de Enfrentamento à Estiagem. Desse montante, R$ 80 milhões correspondem aos recursos do Estado e R$ 53 milhões são oriundos do Governo Federal. 

O governador explicou, durante a solenidade, que será feito um sistema de busca ativa para que os municípios tenham acesso às ações anunciadas no Plano. Nessa seleção, será levada em conta a densidade demográfica, além das necessidades maiores e mais urgentes das localidades. “Aí vale prefeituras, prefeitos e vale comunidades. As comunidades poderão se ingerir para que o Estado possa analisar essas sugestões de locais, onde nós vamos levar em conta a população”, afirmou Ricardo Coutinho.                                                                                           
O chefe do executivo estadual também explicou que será lançado um edital para as barragens subterrâneas. As prefeituras interessadas terão que assumir uma parceria. Ou seja, as administrações municipais usam as máquinas recebidas do Governo Federal para escavação. Por outro lado, o Estado oferece lona, anel de contrato para fazer o poço amazonas, além de orientação técnica. 

Com relação ao seguro-safra, as prefeituras precisam fazer primeiramente o depósito referente à contrapartida do benefício. Só assim essa quantia será somada ao montante dos governos Federal e Estadual, com vistas à liberação para o agricultor. 

Confira abaixo as ações previstas no Plano Emergencial: 

- Adutora de montagem rápida = 137,67 Km
- Carros-pipa = 175 unidades
- Cisterna de 16 mil litros = 13 mil unidades
- Cisterna-enxurrada = 500 unidades
- Cisterna calçadão = 2 mil unidades
- Sistemas de abastecimento de água = 660
- Sistema dessalinização = 50
- Barragem = 4
- Barragem subterrânea = 2.430
- Barreiros trincheira = 224
- Barreiros = 105
- Perfuração de poços artesianos e amazonas = 920 unidades
- Caixa d’água = 500 unidades
- Filtros de barro = 10 mil unidades
- Garantia Safra (Sedap) = 60 mil agricultores (total de R$ 51, 4 milhões)
- Forragem/distribuição (Sedap) = 15 mil toneladas
- Forragem/produção (Empasa) = 15 mil agricultores
- Forragem/ produção (Emepa) = 36,9 mil blocos
- Ações complementares: o Estado irá disponibilizar, por meio de seus órgãos, os técnicos para auxiliar as ações dos agricultores que envolvem extensão rural.  O Governo oferecerá assistência técnica para a elaboração de projetos com vistas à obtenção de financiamentos bancários. 

secom

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Polícia prende suspeito de tráfico de drogas em Pombal


A Polícia Civil da Paraíba, por meio do Grupo Tático Especial (GTE) de Pombal, no Sertão paraibano, prendeu nessa quarta-feira (17) Daniel de Sousa Soares, 20, suspeito de tráfico de drogas na região. A prisão foi realizada em flagrante e com Daniel foi encontrado aproximadamente meio quilo de maconha.

A ação policial aconteceu na BR-230. O preso estava em uma moto quando foi abordado por investigadores que localizaram o entorpecente dentro das roupas íntimas de Daniel. De acordo com os policiais, ele estava sendo investigado por envolvimento com o tráfico e a droga seria possivelmente levada para o bairro Francisco Paulino.

Prisão por furto – No mesmo dia, o GTE de Pombal cumpriu mandado de prisão em desfavor do pedreiro Francisco das Chagas Araújo dos Santos, 43 anos, localizado e preso no Centro da cidade. A ação aconteceu por força de mandado de prisão expedido pela 3ª Vara do município e o mandado em aberto era por crime de furto qualificado. Segundo a Polícia, Francisco ainda está sendo investigado pela autoria de outros crimes contra o patrimônio na região.

secom

Aposentados do município ficam sem receber metade do 13º salário na cidade de Patos

O Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP) está denunciando que mais uma vez os aposentados e pensionistas do Município de Patos foram esquecidos pela Prefeitura no tocante ao pagamento antecipado de 50% do 13º salário dos aposentados e pensionistas.
Vários aposentados procuraram o SINFEMP para denunciar a discriminação pela qual passam no municio, pois todos os meses recebem depois do dia 30, enquanto os servidores efetivos recebem dentro do mês trabalhado, ou até o 5º dia útil.
Para a presidente do SINFEMP, Carminha Soares, a Prefeitura deveria ter depositado os 50% dos aposentados e pensionistas no mesmo dia dos ativos, mas infelizmente, os que mais precisam são prejudicados.
O vice-presidente do SINFEMP, José Gonçalves, lamentou mais uma vez a falta de respeito para com os aposentados e pensionistas de Patos, a começar pelo PatosPrev que nesses dias de problema para os aposentados, não atendem seque o telefone e quando atendem dizem que o pagamento sairá com uma hora, quando na verdade não se concretiza. “Eu lamento esse tratamento da Prefeitura para com os aposentados e pensionistas, pois deveriam receber primeiro dos que os ativos, como faz o governo do Estado, mas em Patos, como não precisam mais da mão de obra desses valorosos trabalhadores, os tratam dessa maneira”, destacou Gonçalves.
O SINFEMP está se propondo a organizar um dia de mobilização dos aposentados e pensionistas de Patos em frente à Prefeitura e o Banco do Brasil, que também tem prejudicado os mesmos atrasando o deposito dos valores em suas contas, como aconteceu no pagamento de maio.
Além disso, formulará denuncia no Ministério Público (MP) pelo descumprimento do Estatuto do Idoso pela Prefeitura, PatosPrev e pelo Banco do Brasil.

Sinfemp

Rede de Ouvidorias do Estado terá sistema integrado para agilizar e uniformizar respostas às demandas do cidadão


O Governo do Estado implantará novo software na rede estadual das Ouvidorias Públicas. O objetivo é qualificar e dar maior celeridade nas respostas às demandas da população e aos próprios gestores. A nova ferramenta tecnológica vai sistematizar toda a rede de Ouvidorias do Estado.

Hoje cada Ouvidoria trabalha com um software próprio, o que não uniformiza os trâmites das demandas. Gestores, ouvidores e correspondentes participaram de um curso de capacitação realizado na tarde desta quarta-feira (17) no auditório da Companhia de Industrialização da Paraíba (Cinep).

A secretária executiva chefe da Casa Civil, Léa Silva, abriu o curso de capacitação ressaltando a importância do Governo do Estado em organizar a Rede de Ouvidorias. “É preciso cuidar melhor das demandas do dia-a-dia. A Ouvidoria hoje é uma ferramenta extremamente importante para que o gestor tenha conhecimento do que está acontecendo na ponta e essa é uma determinação do governador Ricardo Coutinho no sentido de aprimorar os trabalhos em benefício da população e dos gestores”, pontuou.

De acordo com a ouvidora geral do Estado, Tânia Brito, “a Ouvidoria não trabalha só com o atendimento ao cidadão, à cidadã, ao servidor; a Ouvidoria é um instrumento de gestão, trabalha também com o gestor”. Com o novo software, o Governo terá em tempo mais célere conhecimento das demandas que apontem determinadas deficiências do serviço público. “O trâmite vai ser muito mais ágil e eficiente. Ganha com isto o cidadão, o servidor e a gestão pública, porque nós vamos ter uma ferramenta que vai nos dar com muita veracidade e fidedignidade um banco de dados para que se possa propor novas e melhores políticas públicas buscando a excelência no atendimento ao cidadão”, destacou Tânia Brito.

A nova ferramenta tecnológica foi apresentada aos ouvidores do Estado pelo professor da Universidade Federal da Paraíba, Rodrigo Rebouças, Campus Rio Tinto. Cada Ouvidoria terá sua senha própria para ter acesso ao sistema e o governador Ricardo Coutinho terá uma senha geral para observar em tempo real, caso queira.  A Ouvidoria Geral fará o monitoramento de todo o sistema. Atualmente, o Governo do Estado dispõe de 38 Ouvidorias em funcionamento.  As demandas de um órgão que ainda não dispõe de Ouvidoria podem ser apresentadas de forma presencial na Ouvidoria Geral que funciona na Rádio Tabajara ou pelo site www.ouvidoria.pb.gov.br. As demandas anônimas  também são encaminhadas ao órgão relacionados.

Confira os telefones de algumas Ouvidorias do Governo da Paraíba:

- Ouvidoria da Cagepa – Companhia de Água e Esgoto do Estado da Paraíba  Telefone: (83) 3218-1366
- Ouvidoria da ARPB – Agência Reguladora do Estado da Paraíba - Telefone: 0800-281-6644
 - Ouvidoria Estadual da Secretaria Estadual da Saúde - Telefone: (83) 3218-7475 / 0800-083-5000
 - Ouvidoria da Agevisa – Agência Estadual da Vigilância Sanitária - Telefone: (83) 3218-5933
- Ouvidoria do Hospital Edson Ramalho - Telefone: (83) 3218-7991
 - Ouvidoria do Hemocentro da Paraíba - Telefone: (83) 3218-7610/7611
 - Ouvidoria Maternidade Frei Damião - Telefone: (83) 3215-6002
 - Ouvidoria do Hospital de Trauma de Campina Grande - Telefone: (83) 3310-5850
- Ouvidoria do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena - Telefone: (83) 3216-5783
 - Ouvidoria de Polícia - Telefone: (83) 3222-2143/3044 e 0800-281-9010
 - Ouvidoria Geral do Sistema Penitenciário do Estado da Paraíba - Telefone: 0800-083-0018
- Ouvidoria da Detran – Departamento Estadual de Trânsito - Telefone: (83) 3216-2544

secom

Começou mais uma edição da Feira de Calçados de Patos




A abertura da Feira de Calçados de Patos será somente às 17h desta quinta-feira, mas desde às 9h da manhã os lojistas já comercializam seus produtos. A crise, tão propalada hoje mundo afora, para o gerente regional do Sebrae, Aldo Nunes, ela existe, mas é que pode ser vencida com boas ideias, com inovação, com algo que possa trazer ferramentas que contribuir para vencê-la. “Se o Sebrae não fizer isso não estará cumprindo seu papel de empresa de fomento da região. Sempre haverá crise, sempre haverá seca, decisões políticas sempre vão acontecer. Se a classe empresarial não tiver preparada para vivenciar cada um desses momentos não teremos condições de permanecer no mercado”, explicou Aldo.

A crise econômica pode se tornar numa oportunidade para o empreendedor. O gerente do Sebrae diz que, se a pessoa tiver competência, um produto interessante, uma ideia inovadora, pode se sobressair. Aldo esclarece que a maior crise hoje de nossa região é hídrica, devido a uma estiagem bastante prolongada, mas cita realidades de regiões de deserto no mundo que as pessoas conseguem fazer irrigação e sobrevivem. “Se não buscarmos tudo isso, ideias novas, ser mais competentes do que o momento que estamos vivendo não há sentido algum estarmos atuando”, enfatiza.

Ele fala sobre a Feira de calçados de Patos, realizada pela CENIC - Central de Negócios da Indústria Calçadista da Paraíba, com apoio do Sebrae, Prefeitura, e que comercializa somente produtos fabricados na cidade, isso foi uma decisão em consenso por todos, para destacar e oferecer aos turistas e sociedade local, o que há de melhor em calçados da cidade. Aldo Nunes diz se tratar de uma oportunidade ímpar para os fabricantes, de escoar seus estoques, vender seus produtos à vista, algo que ajuda no reforço do capital de giro para dos empresários.

“Nada melhor que aproveitar o São João de Patos, um dos melhores eventos juninos do Brasil, para mostrar a todos a criatividade, qualidade do que é possível produzir aqui”, completou o gerente do Sebrae.


Marcos Eugênio

Decreto altera expediente da administração pública municipal


Sob o decreto de nº 035/2015, a Administração Municipal decidiu na última quarta-feira, 17, alterar o horário de expediente dos órgãos da administração pública municipal em virtude da chegada do período junino.

 O decreto publicado no Diário Oficial da União determina que nos dias 22 e 23 de junho o expediente será das 9h às 14h, para todas as repartições e órgãos públicos da Administração Direta e Indireta do Município de Patos. Já para a quarta-feira, dia 24, fica decretado Ponto Facultativo.

Contudo, os serviços essenciais como STTRANS, SAMU, Comissão Permanente de Licitação e o Complexo de Saúde Maria Marques, continuarão funcionando em expediente normal para que não sejam comprometidas suas atividades e a população possa ter acesso aos mesmos.

Este decreto passa a valer desde sua data de publicação, e sua execução se dará do dia 22 até o dia 24 de junho do corrente ano.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Policiamento ambiental intensifica ações para combater comércio irregular de fogueiras nas festas juninas



O Batalhão de Policiamento Ambiental está intensificando as ações para coibir o crime ambiental envolvendo o comércio irregular de fogueiras. De acordo com o comandante, major Tibério Leite, as operações estão sendo realizadas por policiais lotados na sede do Batalhão, em João Pessoa, e no 1º Pelotão, em Campina Grande. O comércio irregular de fogueiras, assim como a extração ilegal de lenha, prevê pena de seis meses a um ano de detenção.

Tibério Leite ressaltou que, para comercializar fogueiras, as pessoas interessadas devem fazer o cadastramento na Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) e receber autorização. “Caso o comerciante insista em comercializar o produto sem a autorização da Sudema, além da detenção de seis meses a um ano, ainda poderá pagar multa de R$ 300 por unidade, quilo ou metro cúbico de todo o material lenhoso que seja apreendido”, afirmou.

Em caso de corte de árvores sem autorização ambiental, ainda segundo o major Tibério Leite, a lei prevê detenção de um ano a três anos. “Sabemos que as festividades juninas, o São João em particular, têm a cultura das fogueiras. Porém, é necessário que em nome dessa cultura, o meio ambiente não venha a ser prejudicado. Para isso, vamos intensificar as nossas ações para proteger algo que tem uma importância vital para todos nós”, destacou.

O major ainda lembrou que se o consumidor adquirir lenha oriunda de comércio irregular também poderá responder da mesma forma que os comerciantes. “É importante que o consumidor adquira lenha apenas no comércio autorizado pela Sudema, pois ele poderá também responder por crime ambiental, caso não o faça”, disse, informando que as árvores mais atingidas pelo comércio irregular são as mangueiras e cajueiros. 

secom

TRF5 nega habeas corpus para presos na Operação Sete Chaves

Acusados alegaram constrangimento sofrido com prisões


O desembargador federal Francisco Wildo, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5, indeferiu os pedidos liminares de habeas corpus em favor de quatro acusados na Operação Sete Chaves: Aldo Bezerra de Medeiros, Sebastião Lourenço Ferreira, Rômulo Pinto dos Santos e Ananda dos Santos Lourenço Ferreira. Em seus argumentos para o pedido de habeas corpus, os investigados relataram ser desnecessária a medida de prisão preventiva, uma vez que os mandados de busca e apreensão sobre os bens, utensílios, equipamentos e documentos, como diligência útil à conclusão do inquérito policial, já haviam sido cumpridos.
 
Os denunciados alegaram, também, a ilegalidade do constrangimento sofrido com as prisões e a não existência do risco de fuga, pois se tratam de pessoas com endereço fixo e profissões definidas, para que o alvará de soltura fosse concedido. O indeferimento dos pedidos de liminar foi publicado no Diário Oficial Eletrônico da Justiça Federal da 5ª Região, na última sexta-feira (12). As prisões preventivas se concretizaram em 27 de maio.

“É sabido, ademais, que a liminar postulada em habeas corpus somente deve ser concedida quando evidente o constrangimento ilegal ou o abuso de poder a cercear a liberdade de ir e vir. Não é isso, contudo, o que se depreende do exame inicial dos termos da decisão hostilizada, na qual o magistrado chama a atenção para a necessidade da segregação cautelar como instrumento de garantia da ordem pública, por conveniência da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal, mediante motivação que, num primeiro exame, afigura-se razoável”, afirmou o desembargador federal.

Operação Sete Chaves – Foi deflagrada pelo Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF), no dia 27 de maio, a Operação Sete Chaves, no intuito de desarticular organização criminosa que agia na extração ilegal e comercialização da turmalina paraíba, uma das pedras mais valiosas do mundo.

Formada por diversos empresários e um deputado estadual, a organização criminosa se utilizava de uma rede de empresas off shore, para suporte das operações milionárias nas negociações com pedras preciosas e lavagem de dinheiro. Um total de 18 mandados de busca e apreensão foi executado, simultaneamente, por 130 policiais federais de todo o Nordeste nos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e São Paulo.

A turmalina paraíba era retirada ilegalmente do distrito de São José da Batalha, no município de Salgadinho, região do Cariri, na Paraíba, e enviada à cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte, onde era “esquentada” com certificados de licença de exploração. Dessa região, as pedras seguiam para Governador Valadares, em Minas Gerais, onde eram lapidadas e enviadas para comercialização em mercados do exterior, como Bangkok, na Tailândia, Hong Kong, na China, Houston e Las Vegas nos Estados Unidos, por ser considerada uma das pedras mais caras do mundo.

O conjunto de provas obtidas durante investigações demonstrou que os investigados, agindo de forma livre e consciente, usurparam matéria-prima da União, ao extrair turmalina paraíba, sem autorização do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) ou do Ministério de Minas e Energia, bem como executaram extração de recursos minerais sem a competente autorização, permissão, concessão ou licença do órgão ambiental, ambos na área da propriedade rural pertencente à empresa Parazul Mineração, Comércio e Exportação Ltda., localizada no distrito de São José da Batalha, município de Salgadinho (PB).

A empresa Parazul Mineração só tem uma autorização de pesquisa caduca, cujo prazo venceu em 1999 e o DNPM não deferiu requerimento de lavra mineral feito pela empresa em 2000. Todos os investigados responderão pelos crimes de usurpação de patrimônio da União, crime ambiental, organização criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, além de outros que venham a ser descobertos durante a execução das medidas.


* Com informações do Ministério Público Federal


Dupla é presa com cerca de 100 kg de maconha em São Mamede


Dois jovens, de 20 e 27 anos, originários de João Pessoa e Santa Rita, foram presos em uma ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal na noite desta terça-feira (16), ao tentarem passar em frente ao posto da PRF em São Mamede, no Sertão, no km 310 da BR-230, com cerca de 100 kg de maconha, que deveriam, de acordo com investigações, ser comercializados na Grande João Pessoa.

Segundo o delegado Antônio Glauter, da PF, os agentes fizeram uma barreira na estrada. Eles pararam um veículo Chevrolet Corsa Sedan, cujos ocupantes haviam demonstrado comportamento suspeito. A droga foi encontrada no banco de trás e no porta-malas.

“Os dois estão presos na carceragem da Polícia Federal em Patos. Ao serem questionados sobre a origem da droga, eles divergiram. Um disse que ela veio de Cajazeiras e o outro falou que vinha de Condado”, disse o delegado. Ele confirmou que o entorpecente deveria ser comercializado na Grande João Pessoa, por valores que ainda não haviam sido levantados.

A ficha criminal da dupla ainda era levantada. Descobriu-se, durante depoimentos, que um dos presos já havia sido apreendido, quando ainda era menor de idade. O motivo não havia sido apurado. Conforme o delegado, ambos deveriam ser direcionados para o Presídio Regional de Patos e a droga ficaria apreendida na delegacia até ser encaminhada para incineração.

portalcorreio

Líder do Governo esclarece demora na conclusão do Teatro municipal de Patos


O líder do Governo na Câmara, vereador Maurício Alves, usou a tribuna para esclarecer os questionamentos em relação a paralisação das obras do Teatro Municipal de Patos.

Segundo o vereador, a dificuldade de conclusão se dá apenas pelo fato da espera de liberações por parte do Governo Federal: “Por conta da grande crise econômica que o país enfrenta, o município está somente aguardando a liberação dos recursos para dar prosseguimento a obra”, explicou.

Maurício garantiu que toda a contra partida por parte de município foi cumprida e que inclusive, alguns pagamentos relacionados a obra foram antecipados.

Ao ser questionado sobre as Unidades de Pronto Atendimento, o líder explicou que o impasse agora está somente no Ministério da Saúde, que também precisa da liberação de recursos para equipar as Upas.

Alves lembrou que a então Secretaria de Saúde do município, Ilana Motta, esteve em Brasília e junto ao Deputado Federal Hugo Motta, buscaram recursos para a construção das unidades de saúde.

O Teatro Municipal Ernani Sátyro está com as obras de estruturação em fase de conclusão. A nova etapa da construção, segundo a Secretaria de Infraestrutura, será finalizada com a cobertura do espaço, o que compreende a toda área interna da estrutura e depende apenas da liberação dos recursos por parte do Governo Federal para ter continuidade.

Luanja Dantas

Municípios pecam na informação e investigação de óbitos



A Secretaria de Estado da Saúde, através do Núcleo de Sistema de Informação SIM, SINACS/SINAM, realiza durante esta semana encontros de capacitação com os municípios da 3ª Macro de Saúde, que compreende as regiões de Patos, Piancó e Princesa Isabel. Os encontros, oito municípios por dia, acontecem na sede da 6ª Gerência de Saúde, em Patos.

Todos os municípios paraibanos estão passando por uma auditoria do SIM/SINASC - SIM – Sistema de Informação de Mortalidade e SINASC – Sistema de Informação de Nascidos Vivos, que são ferramentas que oferecem condições de melhor análise dos óbitos. Outro objetivo da vinda dos técnicos da SES a Patos foi fazer o monitoramento da vigilância do óbito (infantil, materno, fetal e de mulher em idade fértil, de 10 a 49 anos). São investigadas também as causas mal definidas na declaração de óbito.

Segundo a chefe do Núcleo do Sistema de Informação SIM/SINASC/SINAN e da Vigilância do Óbito, da SES, Ângela Aquino, falta qualidade da informação por parte dos municípios no preenchimento dos formulários referentes aos óbitos e tempo oportuno para o processo de investigação das causas. “Temos parâmetros a obedecer, e existe uma pactuação entre município, estado e Ministério da Saúde. Alguns municípios deixam a desejar por terem um percentual de informações um pouco baixo”, explicou Aquino.

Sobre os casos de óbitos que carecem de maior investigação e que não está ocorrendo, de acordo com Ângela, são as más definidas, como paradas cardiorrespiratórias, falência múltiplas de órgãos, que não transmitem nada. Ângela informa que existe uma rotina de procedimentos em relação a esses tipos de óbitos. Diz que há portarias determinando o tempo para a conclusão da investigação dessas mortes algo que não vem sendo trabalhado adequadamente pelos municípios, por isso da realização dessa capacitação que vem ocorrendo em toda a Paraíba.

Cerca de 70% dos óbitos infantis são evitáveis. A chefe do Núcleo de Informação explica que é preciso se saber a causa da morte das crianças, infantis e fetais, para que sejam implementadas políticas públicas de saúde no município. “Temos crianças morrendo à toa, coisas que poderiam ser evitadas”, lamenta.

Sobre a mortalidade infantil na Paraíba, que teve uma queda de 46,2% de 2009 a 2013, Ângela Aquino diz que o índice de 19% (IBGE 2013) de cada mil nascidos vivos está acima da média. “Nosso maior problema são os óbitos infantis precoces, aqueles bebês de 0 a 7 dias de vida, faixa que apresenta ainda um percentual de óbito muito grande, mas que isso depende também da gravidez, como foi feito o pré-natal”, comentou.

Ângela destacou a importância da atenção primária da saúde em relação à prevenção de mortes maternas, citando o caso da pré-eclâmpsia, que se manifesta em 5% das mulheres grávidas, podendo causar uma série de transtornos para a saúde da gestante e de seu bebê.


terça-feira, 16 de junho de 2015

Prefeita Francisca Motta antecipa pagamento da primeira parcela do décimo terceiro

Mais de dois mil servidores efetivos da Prefeitura Municipal de Patos amanheceram nesta terça-feira, 16 de Junho, com o pagamento de 50% (cinquenta por cento) do décimo terceiro salário em suas contas; injetando na economia patoense mais de dois milhões de reais.

“Com planejamento, esforço e muita responsabilidade, demonstrando respeito ao servidor, comunicamos hoje a antecipação da metade do décimo terceiro e só fizemos isso, após os valores estarem depositados em conta. Tenho certeza que chega em boa hora, tanto para os servidores Municipais que poderão equilibrar suas finanças, quanto para o comércio da nossa cidade que terá um incremento a mais nesse São João,” Francisca Motta.

A Prefeita comentou ainda, a superação administrativa de Patos, diante de um quadro de dificuldades enfrentadas pelas Prefeituras Municipais, em um momento de crise financeira nacional, onde boa parte dos Municípios não está conseguindo, se quer, pagar a folha de servidores em dia, realizar o repasse do duodécimo das Câmaras Municipais e efetuar contrapartidas de obras.
“Se você não planejar, economizar, você não consegue garantir pagamentos dessa natureza, que demonstram que estamos priorizando os servidores. Além disso, todas as obras do Município que já estavam citadas pela Caixa Econômica para análise até o dia 10 de junho, já foram liberadas, a maior parte delas já com a primeira medição,” antecipou Francisca Motta.
Na semana da abertura oficial do São João, a Prefeita de Patos enfatizou que o Município realizou grandes esforços junto à iniciativa privada, para garantir a realização de um grande evento, mantendo o nível de atrações da tradição do São João de Patos, sem onerar a máquina pública.
“A prova desse esforço é que pelo terceiro ano consecutivo a Prefeitura de Patos consegue antecipar em junho, metade do décimo terceiro. Tenho certeza que esse São João terá muitos resultados econômicos positivos para a nossa cidade. Estamos trabalhando para que esses cinco dias de festa sejam de alegria, animação, prudência e com as bençãos de Deus, de muita paz,” complementou a Prefeita.


Nayane Rodrigues

Ronda Proerd reforça a presença da Polícia Militar nas escolas


A presença da Polícia Militar nas escolas vem aumentando através da Ronda Proerd, projeto piloto que foi implantado nos bairros Jardim Planalto e Mangabeira, em João Pessoa, com policiais formados no Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) realizando visitas nas unidades escolares, ministrando palestras, participando de reuniões e identificando os principais problemas da comunidade escolar. 

O serviço funciona nos três turnos das aulas e os policiais recrutados para atuarem na Ronda Proerd também realizam a formação de alunos com a aplicação dos Currículos Proerd. As palestras levadas aos estudantes abordam temáticas de prevenção ao uso das drogas e da violência. 

“É a junção entre o policiamento comunitário com a atuação dos instrutores do Proerd nas escolas dos bairros onde o projeto-piloto acontece”, explicou a coordenadora estadual do Programa de Resistência às Drogas e à Violência, capitão Polyanna Laura. 

Ela destacou que os dois bairros pioneiros do projeto já possuem Unidades de Polícia Solidária, que continua realizando o trabalho dentro da filosofia de polícia solidária. “A Ronda Proerd veio pra somar com a atuação dos instrutores do Proerd, programa com 15 anos de atuação aqui na Paraíba. Esses policiais militares visitam as escolas, ministram aulas e palestras não só para os alunos, mas também para toda comunidade escolar”, pontuou. 

Para a vice-diretora da Escola Estadual Professora Luzia Simões Bartollini, Maria Marlene Batista, a dinâmica da Ronda Proerd tem atendido os principais anseios da comunidade escolar. “Está sendo de grande importância porque há um aproveitamento muito bom com os policiais interagindo conosco, acompanhando nossa rotina e criando uma parceria sólida que tem sido fundamental para nós”, declarou, ao confidenciar a ansiedade dos alunos para passarem pela formação no Proerd. 

O comandante da 6ª Companhia do 1º Batalhão, capitão Sidnei Paiva, falou das melhorias que a Ronda trouxe para a segurança. “A ronda promove uma capacitação nas escolas e, num segundo momento, traz um diagnóstico dos colégios, pois a partir do momento em que o policial educador entra na escola, ele já tem um olhar especial para esses ambientes e faz um diagnóstico, constatando de imediato os casos que tendem a se tornarem ocorrências policiais, trazendo para que possamos viabilizar soluções que previnam esses eventos”, ressaltou. 

Zap.com PM – Outro projeto que soma à Ronda Proerd na prevenção da violência nas escolas é o “Zap.com PM”, que consiste na reunião de policiais militares, professores e pessoas da comunidade em grupos de mensagens instantâneas pelo celular, garantindo uma proximidade maior com as pessoas para identificar, priorizar e resolver os problemas que afligem a comunidade, utilizando uma das ferramentas tecnológicas mais usadas na atualidade: o aplicativo WhatsApp. Os dois projetos foram regulamentados por meio de resolução publicada no Boletim Interno da Corporação. 

secom

Arquivo do blog