Compromisso com a verdade dos fatos

Bem-vindo ao blog Garimpando Palavras

sábado, 8 de agosto de 2015

Governo do Estado discute programa de educação emocional e social

Roziane com o mentor da Liga Pela Paz, Prof. João Roberto de Araújo
A secretária executiva da Gestão Pedagógica da Educação do Estado da Paraíba, Roziane Marinho Ribeiro, teve um dia intenso de trabalho nesta quinta-feira (6), junto à equipe da organização Inteligência Relacional, em Ribeirão Preto/SP, para acertar detalhes e aprimorar o desenvolvimento da Metodologia “Liga Pela Paz para Famílias e Comunidade”.

Para Roziane, o fato de agregar a família ao ambiente escolar fortalece o diálogo entre as partes, resultando na melhoria do processo de aprendizagem. “A ideia é tomar essa metodologia de educação emocional como política de estado, e não de governo, mesmo porque é responsabilidade da escola estabelecer contato com as famílias, subsidiá-las com informações para que possam intensificar o olhar e a participação na vida escolar de seus filhos. Lembro que vivemos hoje uma crise de valores e a escola se encontra em meio a esse grande desafio. Ela precisa estar aliada às famílias para fortalecer os vínculos”, explicou a secretária.

Ao todo, 627 escolas de todos os municípios do estado, nas 14 Gerências Regionais de Educação (GRE), vão mobilizar 188 mil famílias para participação em oito encontros de fortalecimento comunitário. Os professores, já preparados por meio da formação presencial e continuada, dialogam sobre as dificuldades dos pais em transmitir afeto aos filhos, compartilham estratégias práticas de controle emocional e, ao final dos encontros, cada família recebe um DVD “Emoções na Família- Construção da Paz”, como instrumento de apoio ao enfrentamento da violência e às dificuldades domésticas.

“Esta iniciativa já é uma realidade que está sendo vivenciada desde abril deste ano. Como gestora da educação, venho buscando o caminho da aproximação e do diálogo com as famílias e foi uma grata surpresa a proposta da organização Inteligência Relacional, de trabalhar as emoções junto às famílias das crianças, que já recebem os conteúdos da Liga Pela Paz nas nossas escolas. O Estado já tem alcançado resultados muito positivos com a inclusão da educação socioemocional nas escolas e o reflexo está no relatório de resultados de 2014, quando registramos a redução de 33,5% dos problemas comportamentais e aumento de 29,4% nos comportamentos habilidosos”, completou a secretária.

Assessoria
A secretária executiva da Gestão Pedagógica da Educação do Estado da Paraíba, Roziane Marinho Ribeiro, teve um dia intenso de trabalho nesta quinta-feira (6), junto à equipe da organização Inteligência Relacional, em Ribeirão Preto/SP, para acertar detalhes e aprimorar o desenvolvimento da Metodologia “Liga Pela Paz para Famílias e Comunidade”.
Para Roziane, o fato de agregar a família ao ambiente escolar fortalece o diálogo entre as partes, resultando na melhoria do processo de aprendizagem. “A ideia é tomar essa metodologia de educação emocional como política de estado, e não de governo, mesmo porque é responsabilidade da escola estabelecer contato com as famílias, subsidiá-las com informações para que possam intensificar o olhar e a participação na vida escolar de seus filhos. Lembro que vivemos hoje uma crise de valores e a escola se encontra em meio a esse grande desafio. Ela precisa estar aliada às famílias para fortalecer os vínculos”, explicou a secretária.
Ao todo, 627 escolas de todos os municípios do estado, nas 14 Gerências Regionais de Educação (GRE), vão mobilizar 188 mil famílias para participação em oito encontros de fortalecimento comunitário. Os professores, já preparados por meio da formação presencial e continuada, dialogam sobre as dificuldades dos pais em transmitir afeto aos filhos, compartilham estratégias práticas de controle emocional e, ao final dos encontros, cada família recebe um DVD “Emoções na Família- Construção da Paz”, como instrumento de apoio ao enfrentamento da violência e às dificuldades domésticas.
“Esta iniciativa já é uma realidade que está sendo vivenciada desde abril deste ano. Como gestora da educação, venho buscando o caminho da aproximação e do diálogo com as famílias e foi uma grata surpresa a proposta da organização Inteligência Relacional, de trabalhar as emoções junto às famílias das crianças, que já recebem os conteúdos da Liga Pela Paz nas nossas escolas. O Estado já tem alcançado resultados muito positivos com a inclusão da educação socioemocional nas escolas e o reflexo está no relatório de resultados de 2014, quando registramos a redução de 33,5% dos problemas comportamentais e aumento de 29,4% nos comportamentos habilidosos”, completou a secretária.
- See more at: http://www.paraiba.pb.gov.br/governo-do-estado-discute-programa-de-educacao-emocional-e-social/#sthash.rdjMjMGT.dpuf
A secretária executiva da Gestão Pedagógica da Educação do Estado da Paraíba, Roziane Marinho Ribeiro, teve um dia intenso de trabalho nesta quinta-feira (6), junto à equipe da organização Inteligência Relacional, em Ribeirão Preto/SP, para acertar detalhes e aprimorar o desenvolvimento da Metodologia “Liga Pela Paz para Famílias e Comunidade”.
Para Roziane, o fato de agregar a família ao ambiente escolar fortalece o diálogo entre as partes, resultando na melhoria do processo de aprendizagem. “A ideia é tomar essa metodologia de educação emocional como política de estado, e não de governo, mesmo porque é responsabilidade da escola estabelecer contato com as famílias, subsidiá-las com informações para que possam intensificar o olhar e a participação na vida escolar de seus filhos. Lembro que vivemos hoje uma crise de valores e a escola se encontra em meio a esse grande desafio. Ela precisa estar aliada às famílias para fortalecer os vínculos”, explicou a secretária.
Ao todo, 627 escolas de todos os municípios do estado, nas 14 Gerências Regionais de Educação (GRE), vão mobilizar 188 mil famílias para participação em oito encontros de fortalecimento comunitário. Os professores, já preparados por meio da formação presencial e continuada, dialogam sobre as dificuldades dos pais em transmitir afeto aos filhos, compartilham estratégias práticas de controle emocional e, ao final dos encontros, cada família recebe um DVD “Emoções na Família- Construção da Paz”, como instrumento de apoio ao enfrentamento da violência e às dificuldades domésticas.
“Esta iniciativa já é uma realidade que está sendo vivenciada desde abril deste ano. Como gestora da educação, venho buscando o caminho da aproximação e do diálogo com as famílias e foi uma grata surpresa a proposta da organização Inteligência Relacional, de trabalhar as emoções junto às famílias das crianças, que já recebem os conteúdos da Liga Pela Paz nas nossas escolas. O Estado já tem alcançado resultados muito positivos com a inclusão da educação socioemocional nas escolas e o reflexo está no relatório de resultados de 2014, quando registramos a redução de 33,5% dos problemas comportamentais e aumento de 29,4% nos comportamentos habilidosos”, completou a secretária.
- See more at: http://www.paraiba.pb.gov.br/governo-do-estado-discute-programa-de-educacao-emocional-e-social/#sthash.rdjMjMGT.dpuf
A secretária executiva da Gestão Pedagógica da Educação do Estado da Paraíba, Roziane Marinho Ribeiro, teve um dia intenso de trabalho nesta quinta-feira (6), junto à equipe da organização Inteligência Relacional, em Ribeirão Preto/SP, para acertar detalhes e aprimorar o desenvolvimento da Metodologia “Liga Pela Paz para Famílias e Comunidade”.
Para Roziane, o fato de agregar a família ao ambiente escolar fortalece o diálogo entre as partes, resultando na melhoria do processo de aprendizagem. “A ideia é tomar essa metodologia de educação emocional como política de estado, e não de governo, mesmo porque é responsabilidade da escola estabelecer contato com as famílias, subsidiá-las com informações para que possam intensificar o olhar e a participação na vida escolar de seus filhos. Lembro que vivemos hoje uma crise de valores e a escola se encontra em meio a esse grande desafio. Ela precisa estar aliada às famílias para fortalecer os vínculos”, explicou a secretária.
Ao todo, 627 escolas de todos os municípios do estado, nas 14 Gerências Regionais de Educação (GRE), vão mobilizar 188 mil famílias para participação em oito encontros de fortalecimento comunitário. Os professores, já preparados por meio da formação presencial e continuada, dialogam sobre as dificuldades dos pais em transmitir afeto aos filhos, compartilham estratégias práticas de controle emocional e, ao final dos encontros, cada família recebe um DVD “Emoções na Família- Construção da Paz”, como instrumento de apoio ao enfrentamento da violência e às dificuldades domésticas.
“Esta iniciativa já é uma realidade que está sendo vivenciada desde abril deste ano. Como gestora da educação, venho buscando o caminho da aproximação e do diálogo com as famílias e foi uma grata surpresa a proposta da organização Inteligência Relacional, de trabalhar as emoções junto às famílias das crianças, que já recebem os conteúdos da Liga Pela Paz nas nossas escolas. O Estado já tem alcançado resultados muito positivos com a inclusão da educação socioemocional nas escolas e o reflexo está no relatório de resultados de 2014, quando registramos a redução de 33,5% dos problemas comportamentais e aumento de 29,4% nos comportamentos habilidosos”, completou a secretária.
- See more at: http://www.paraiba.pb.gov.br/governo-do-estado-discute-programa-de-educacao-emocional-e-social/#sthash.rdjMjMGT.dpuf
A secretária executiva da Gestão Pedagógica da Educação do Estado da Paraíba, Roziane Marinho Ribeiro, teve um dia intenso de trabalho nesta quinta-feira (6), junto à equipe da organização Inteligência Relacional, em Ribeirão Preto/SP, para acertar detalhes e aprimorar o desenvolvimento da Metodologia “Liga Pela Paz para Famílias e Comunidade”.
Para Roziane, o fato de agregar a família ao ambiente escolar fortalece o diálogo entre as partes, resultando na melhoria do processo de aprendizagem. “A ideia é tomar essa metodologia de educação emocional como política de estado, e não de governo, mesmo porque é responsabilidade da escola estabelecer contato com as famílias, subsidiá-las com informações para que possam intensificar o olhar e a participação na vida escolar de seus filhos. Lembro que vivemos hoje uma crise de valores e a escola se encontra em meio a esse grande desafio. Ela precisa estar aliada às famílias para fortalecer os vínculos”, explicou a secretária.
Ao todo, 627 escolas de todos os municípios do estado, nas 14 Gerências Regionais de Educação (GRE), vão mobilizar 188 mil famílias para participação em oito encontros de fortalecimento comunitário. Os professores, já preparados por meio da formação presencial e continuada, dialogam sobre as dificuldades dos pais em transmitir afeto aos filhos, compartilham estratégias práticas de controle emocional e, ao final dos encontros, cada família recebe um DVD “Emoções na Família- Construção da Paz”, como instrumento de apoio ao enfrentamento da violência e às dificuldades domésticas.
“Esta iniciativa já é uma realidade que está sendo vivenciada desde abril deste ano. Como gestora da educação, venho buscando o caminho da aproximação e do diálogo com as famílias e foi uma grata surpresa a proposta da organização Inteligência Relacional, de trabalhar as emoções junto às famílias das crianças, que já recebem os conteúdos da Liga Pela Paz nas nossas escolas. O Estado já tem alcançado resultados muito positivos com a inclusão da educação socioemocional nas escolas e o reflexo está no relatório de resultados de 2014, quando registramos a redução de 33,5% dos problemas comportamentais e aumento de 29,4% nos comportamentos habilidosos”, completou a secretária.
- See more at: http://www.paraiba.pb.gov.br/governo-do-estado-discute-programa-de-educacao-emocional-e-social/#sthash.rdjMjMGT.dpuf

Hospital de Patos reduz em 50% desperdício de alimentos


Cristiana, Luana e Laila







No Brasil cerca de 7 milhões de pessoas ainda passam fome, segundo levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2013, sobre segurança alimentar. Esse é apenas um dos parâmetros críticos para a base de estudos realizados pelo Hospital Regional de Patos Dep. Janduhy Carneiro, visando reduzir o desperdício de alimentos nas refeições.

Idealizado pelo setor de nutrição, através da nutricionista Cristiana Oliveira, foi realizada durante o mês de julho a Campanha de Conscientização Sobra Zero. Diga não ao Desperdício, posto em prática pelas alunas do 8º período de Nutrição da UFCG – Cuité, Luana Azevedo e Laila Águida.

As alunas, sob supervisão de Cristiana, fizeram uma análise do desperdício de comida durante o almoço dos funcionários do HRP, fazendo a pesagem durante a primeira semana e constaram que só no almoço uma média de 10 a 13 quilos de alimentos eram deixados nos pratos. O trabalho de conscientização, de educação alimentar teve início na segunda semana, com a colagem nas mesas e paredes do refeitório, mostrando, de forma lúdica, a importância do não desperdício de comida, o perfil de quem ainda passa fome no Brasil, a fim de sensibilizar os funcionários.

A segunda atividade foi a exibição de um cartaz apresentando, aos funcionários, uma análise descritiva o quantitativo de sobras de suas refeições. No dia seguinte foi posto no saquinho dos talheres frases incentivando-os a reduzir o desperdício, pondo no prato somente aquilo que eles achavam que comeriam, tipo: “Milhões de brasileiros ainda passam fome e você ainda jogando comida no lixo?”.

A próxima atividade das alunas de nutrição foi ensinar aos funcionários a montarem um prato saudável. “Mostramos a eles como podemos nos alimentar bem e de forma mais saudável, incentivando-os a montarem um prato com quantidades adequadas, diminuindo as sobras”, explicou Luana Azevedo.

Na etapa posterior foi sugerido aos funcionários uma meta, com objetivo de reduzir 50% do desperdício com alimentos, através do semáforo (cartaz). Diariamente observava-se se aumentava ou diminuía, traduzida em setas verde, amarela ou vermelha (quando aumenta o desperdício). No dia seguinte foram distribuídos panfletos educativos com valores do quanto ia de comida para o lixo.

Resultados

Uma semana após essas atividades educativas, as sobras dos pratos do almoço dos funcionários (aproximadamente 250 refeições) voltaram a ser pesadas e confirmada a redução em torno de 50% do desperdício.

Em janeiro deste ano o Hospital já havia conseguido uma redução de 20% nos gastos com alimentação. Hoje, fora as refeições e lanche dos funcionários, são servidas em média 600 refeições para pacientes por dia: café da manhã, almoço, jantar e lanches.

O trabalho das alunas de Nutrição será apresentado na instituição de ensino federal. Elas agradeceram aos funcionários da copa e cozinha que deram grande contribuição para a realização da pesquisa, bem como à nutricionista do Regional, Cristiana pela supervisão do trabalho acadêmico.

 Marcos Eugênio

Prefeita Francisca Motta e moradores do bairro da Vitória comemoram inauguração da Unidade de Saúde Roberto Ôba

Foi num clima festivo e de comemoração que a prefeita de Patos Francisca Motta entregou na noite desta sexta-feira, dia 07, as novas instalações da Unidade Básica de Saúde Roberto Ôba, localizada no bairro da Vitória.
 
Esta já é a 15ª Unidade Básica de Saúde entre construções, reformas e ampliações, entregue em pouco mais de dois anos e meio de gestão. A prefeita Francisca Motta reafirmou o compromisso em continuar trabalhando em prol da melhoria de vida dos cidadãos patoenses.
 
Quando a obra é da saúde o significado é muito especial para mim. A noite foi de muita alegria e emoção, com esta a inauguração. São unidades de saúde que estão saindo do aluguel, para prédios próprios e equipados com o que existe de mais moderno,” comentou.
 
O momento contou com grande participação da comunidade que aproveitou o ensejo para agradecer o que a gestão municipal vem fazendo pela localidade.
 
“Estamos muito felizes com esse momento maravilhoso. É trabalho com a visão de um novo amanhã de desenvolvimento. Pode ter certeza o presente é nosso e o mérito é todo dessa gestão que vem trabalhando por toda cidade. Muito obrigada,” agradeceu a professora Salete Diniz, moradora da comunidade.
 
A nova unidade que antes funcionava num prédio alugado agora funcionará em sede própria, com estrutura ampla e moderna para atender a demanda de aproximadamente três mil usuários. “O nosso compromisso será sempre o de atender bem a população. Trabalharemos para que todas as Unidades de Saúde sejam exemplo de humanização e bom atendimento à população,” disse o secretário de saúde de Patos, Anderson Sóstenes.
 
Além da UBS Roberto Ôba, no ano de 2015 a Prefeitura de Patos já entregou as obras de construção de novas sedes das UBS Ana Raquel, no Jardim Redenção, e UBS José de Oliveira Pio, no Bivar Olinto.
 
Kamylla Lopes

Polícia prende em Cajazeiras suspeitos de matar filha de policial militar

 
 

Policiais Civis do Grupo Tático Especial (GTE) da 20ª Delegacia Seccional de Cajazeiras prenderam, na tarde desta sexta-feira (7) Igo Stray Ramos Pereira, 32 anos, e José de Sousa da Silva, 38 anos. Os dois são suspeitos de matar nesta madrugada Michele Amorim, 26 anos, filha de um sargento da Policia Militar. O crime aconteceu em um matagal na zona norte de Cajazeiras, no Sertão paraibano.

O corpo de Michele foi encontrado no início da manhã desta sexta-feira (7) com marcas no pescoço, o que levanta a suspeita de que ela pode ter sido esganada. As investigações para identificar os responsáveis pelo homicídio começaram no local com as informações repassadas por alguns moradores da área. Eles disseram que a vítima foi vista próximo ao matagal com dois homens.

José de Sousa, que tinha um relacionamento amoroso com Michele e que estava no local acompanhando os trabalhos dos peritos, foi levado para a Delegacia e durante o depoimento informou que Michele tinha saído da casa dele às 2h da manhã e que depois disso não teria mais encontrado ela e denunciou Igo como o autor do crime.

Com base nesta informação os policiais iniciaram as diligências e horas depois conseguiram encontrar Igo no bairro Mutirão, na mesma localidade onde o corpo de Michele foi achado. Quando viu a viatura, Igo ainda tentou fugir em direção ao mato, mas foi alcançado e levado para a Delegacia. Na presença do delegado ele negou a autoria do crime e disse que quem assassinou Michele foi José de Sousa.

“Recebemos a informação de que Igo e José foram vistos caminhando com a vítima durante a madrugada próximo ao local onde o crime aconteceu o que faz deles os principais suspeitos do homicídio. Segundo testemunhas, os três costumavam se encontrar para consumir drogas. Agora vamos concentrar os trabalhos para descobrir qual o motivo do crime”, disse o delegado Elcenho Engel, responsável pelas investigações.

Igo Stray Ramos Pereira já cumpriu seis anos de prisão por roubo e agora vai responder junto com José de Sousa da Silva por homicídio. Os dois foram encaminhados para o Presidio de Cajazeiras para aguardar a sentença da Justiça. 
 
 
Secom

Arquivo do blog